SONHOS: É POSSÍVEL INTERPRETÁ-LOS?


EM NOME DE DEUS, O CLEMENTE, O MISERICORDIOSO.

SONHOS: É POSSÍVEL INTERPRETÁ-LOS?

Diz Allah, em José/Cap.12 vers.4: “Recorda-te de quando José disse a seu pai: Ó pai, vi, em sonho, onze estrelas, o sol e a lua; os vi prostrando-se ante mim.” Deus Diz a Verdade.

Só sonha quem dorme. E para tal, precisará ter sono.

E o que é o Sono?

No sitio do “Mundo Educação”, trata-o como sendo “um estado fisiológico complexo que não pode ser evitado, não é resultado de uma atividade cerebral reduzida, mas sim, um estado de consciência diferenciado. Durante o sono, a pessoa não apresenta movimentos propositais e seus olhos podem estar fechados ou entreabertos. O indivíduo também não apresenta resposta a alguns estímulos auditivos, visuais ou mesmo dolorosos, que deverão possuir maior intensidade para serem percebidos.”

No contexto islâmico, o ato de dormir para alcançar o sono, se divide em quatro formas:

1º - Os considerados de comunicação espiritual: dos profetas e mensageiros de Deus;

2º - Aqueles que preferem se deitar, voltados à sua direita (decúbito lateral direito): É o sono dos crentes, convictos em sua fé;

3º - E aqueles que preferem se deitar, voltados à sua esquerda (decúbito lateral esquerdo): São dos ímpios.

4º - O sono de Satã, deitado de bruços (conforme dita o sitio Jornal da Ciência, é a mais prejudicial das posições).

Disse o Profeta Mohammad (Que as orações de Deus estejam com ele e com sua imaculada linhagem), “ Texto extraído da coleção Bihar Al-Anwar (Mares de Luzes) vol.58 pag.191:

Há três tipos de sonhos:

1º - Os emanados por Deus chamados de Ru’yah, que é a Clarividência ou Visão;

2º - Pesadelos, induzidos por Satã e

3º - Alucinações Visuais, são aqueles que ocorrem em imagens, com freqüências nítidas e rapidamente mutáveis, onde o ser humano tem consciência da natureza imaginária (um mundo não real) de sua vivência que os mantém escondidos no íntimo da memória.